31/03/2005

A PENA, A ESPADA E A FRUTICE

Ui! Coluna social do Estadão, hoje, foto minha e da minha mãe assinando livros na Casa do Saber.

E já estava quase me esquecendo, a queridíssima Renatinha Simões, apresentadora do Multishow, que esteve no meu lançamento, avisou que falou do livro em seu programa, que vai ao ar hoje, 23h45, com reprise nos dias 01/04, 8h30 e 13h30, e 02/04, 12h.

Ontem fui ver "Herói", do chinês Zhang Yimou. É lindo, lindíssimo, lutas impressionantes, pra calar a boca de quem gosta daquele pastiche tosco do Tarantino (Kill Bill? Pfffff...). A fotografia é mesmo impressionante, exagerada até, cinema ultra plástico. Mas só. Quer dizer, só não, já é quase mais do que o suficiente. O problema do filme talvez seja a filosofia. Sabe como é, aquele lado burro do Oriente (talvez o lado que o Ocidente mais tenha se apropriado, exatamente por ser o mais burro e mais fácil de se entender), aquelas filosofias Ying & Yang que hoje se encontram em qualquer livro de auto-ajuda. "O verdadeiro guerreiro não precisa de espada, porque luta pela paz". Pois é, o filme fala demais. Nesse ponto, a poesia hermética de "Dolls" (Kitano) dá de dez. E, isolando-se apenas as lutas, "O Tigre e o Dragão" também é melhor.

Mas valeu. Meu filme oriental favorito (que talvez seja meu FAVORITO ABSOLUTO) continua sendo... "Adeus Minha Concubina".

UM ANO TREVOSO

Saindo do poço... Não foi fácil para ninguém, não se engane. Não foi fácil para mim. Estava revendo há pouco minhas retrospectivas de a...