07/07/2005

MACACOS ME MORDAM

Uma abelha picou meu olho direito. Está inchado, mas até que interessante. Estou parecendo uma das fotos da Sally Mann...

Um mosquito me chupou no pescoço. Está bem vermelho, mas nem dói. Me sinto numa propaganda da Calvin Klein.

Meu porteiro quebrou meu nariz. Fico um pouco torto. Mas, olhando de perfil, até que daria uma obra de Picasso.

Um elefante pisou no meu pé, mas ainda consigo me arrastar. Se minha vida fosse em PB, poderia estar num livro do Peter Witkin.

Não há ninguém com quem eu fale diariamente, nem semanalmente. Bem, com minha mãe falo uma vez por semana, mas nem sempre. Não presto contas a ninguém, não cumpro horários, não tenho obrigações, só contas a pagar. Se piranhas voadoras me atacarem numa esquina qualquer, quanto tempo demoraria para alguém perceber meu sumiço? Provavelmente o primeiro seria um de vocês, estranhando que deixei de atualizar o blog...

Ai, tristeza...

UM ANO TREVOSO

Saindo do poço... Não foi fácil para ninguém, não se engane. Não foi fácil para mim. Estava revendo há pouco minhas retrospectivas de a...