16/11/2005

GNOMOS NÃO FUMAM CIGARRO

Fui ver "Manderlay". Uma porra. Eu diria até que Von Trier quase conseguiu destruir tudo de novo que criou em "Dogville". Se o primeiro filme era bastante inovador, tanto na linguagem, na história, quanto na estrutura, esse segundo se tornou chato, repetitivo e falso. Quero dizer, falso "Dogville" já era, um filme cínico pra dedéu, com um dos melhores finais que eu já vi, que concluía de vez que tudo o que fora dito anteriormente era uma grande piada politicamente incorreta. Em Manderlay, já não há mais essa surpresa. O filme acaba sendo de um cinismo previsível, principalmente pelo péssimo, péssimo final. A história é chata, cansativa. Não há os desdobramentos e reviravoltas de caráter que há em "Dogville". E para piorar tudo, Bryce Dallas Howard, a atriz principal, é um horror. Nicole Kidman é uma diva hollywoodiana, que dava um tom totalmente diferente a "Dogville" ao sofrer o filme todo como uma cadela. Fazia parte da graça vê-la pastando. Toda a ironia era mais fina. Agora, essa mocinha nova acredita que está fazendo um dramalhão existencialista, não tem carisma algum para ser uma heroina, você torce mesmo para que ela se ferre. Bem, quem mandou Von Trier ferrar com suas atrizes. Nenhuma consegue fazer mais de um filme com ele.

E haverá um terceiro, não? Eu não vou ver. Aliás, meu conselho para quem gostou de "Dogville" é que nem veja "Manderlay."

No mais, meu feriado foi hardcore e nem "The Laughing Gnome" (Bowie) de trilha conseguiu torná-lo mais leve.

DIA DA CRIANÇA

Feriado de Dia das Crianças - embora alguns insistam que é dia da Nossa Senhora Aparecida, como se o Brasil não fosse um país laico... V...