13/03/2008

TEM UM GORDO NA MINHA SOPA



Ah! Não bastasse estes meus pés de pedra, tênis encharcados me impedindo de andar sobre as águas, eu ainda tenho de encontrar um Datena boiando nas enchentes de São Paulo!

A culpa é sua, que fica emporcalhando a rua com suas bitucas. Depois sou eu que afundo e sou engolido pela baleia.

Pode acreditar, já morei no esgoto, sei do que estou falando. A culpa é sua.

E do que estou falando? Desses datenas que jogam sempre a culpa no outro pela cidade estar inundada, pela baleia estar encalhada, pelo menininho ter morrido eletrocutado empinando pipa.

“As autoridades precisam tomar providências. As crianças morrem eletrocutadas porque não têm onde brincar...”

É verdade. Outro dia entrei no Ibirapuera e até lá vi um aviso de proibição de soltar pipa. Até no Ibirapuera? “Danifica as árvores”. É por isso que a pipa do vovô não sobe mais!

Tudo culpa do Shakespeare. Estou legendando outra montagem teatral: “Cymbeline”, conhece? Eu não conhecia. Mas é bem bacana. Já me mandaram o texto prontinho, formatadinho, só preciso bater as legendas com as falas.... E nem sempre é tarefa das mais fáceis. Espero que os atores não improvisem muito... Ano passado eu fiz um Hamlet que colocou Shakespeare pra dançar o chachachá...

Fora isso, tenho jogado SimCity. Isso, aquele jogo antigo de PC e Snes, onde você monta e administra uma cidade. Baixei um emulador aqui no meu PC e ontem, duas da manhã, depois de trabalhar no Shakespeare, resolvi montar uma vilazinha... Fiquei até as sete da manhã, construindo e destruindo minha cidade. Nela pode-se empinar pipa. Nela não se joga lixo na rua. Nela, a chuva nunca ameaça a chapinha dos emos, mas ainda assim, nela há enchentes, e vez ou outra, um gorducho passa detonando tudo – que eu ainda não sei se é o Datena, se é o Godzilla.

(Ok, ok, sei que você vai dizer que videogame é um divertimento vazio, mas ao menos ele me mantém longe das drogas.)



Onde está o Wally?

Aproveitando o tom "Cidade Alerta", repasso email que minha mãe me mandou estes dias:


Alerta aos compradores da Dell

Comprei um computador Dell em 14 de fevereiro de 2007. Uma semana após vencer a sua garantia padrão (de um ano), ele começou a se desligar e se reiniciar sozinho, freneticamente. Encaminhei-o a um técnico da minha confiança, que tendo verificado que o problema era na máquina, me sugeriu que procurasse a Dell, já que a garantia terminara há tão poucos dias.

Contatei a Dell em 25 de fevereiro, onde me disseram que nada poderia ser feito, a não ser que eu optasse por prorrogar a minha garantia em quatro anos, mediante o pagamento de R$ 420,00 anuais. Concluí que isso significaria que, ao término dos quatro anos, eu teria pago em "garantia" um valor igual ao preço do meu computador.

Indignada, autorizei o meu técnico a fazer o conserto, o que se revelou praticamente impossível. Os gabinetes da Dell só comportam um tipo de placa específico, não disponível no mercado.

Entrei novamente em contato com a Dell, expus o problema e eles me forneceram o telefone (apenas o telefone) da ITQ, empresa encarregada da venda de peças para seus computadores.

A ITQ me pediu, só pela placa, R$ 1140,00 com o prazo de entrega de trinta a quarenta dias.

Precisando do computador para trabalhar, e percebendo que eu entrara numa arapuca, liguei mais uma vez para a Dell e pedi para falar com algum supervisor. O sr. Cristiano Alvez veio ao aparelho e, com gentileza, tornou a me acenar com a possibilidade da "garantia" de quatro anos. Caso eu não aceitasse, eu teria as opções ou de comprar as peças na ITQ ou de sair à sua procura no mercado, o que já se revelara impossível.

Perante a minha impotência, restou-me a opção mais absurda: remontar o computador num gabinete compatível com as placas que se encontram no mercado, e que além de custarem bem menos do que R$ 1140,00 existem para pronta-entrega.

Restou-me também a opção de alertar os possíveis compradores da Dell: ao comprar o seu computador, saiba que terá que arcar com uma quantia igual à que pagará por ele, dividida em quatro anos, como "garantia" para o seu produto. A Dell não possui assistência técnica. Caso o comprador se recuse, como eu, a pagar por essa "garantia", em qualquer problema que exija a reposição de peças, terá que arcar com preços abusivos e prazos indecentes, para ter o seu computador em ordem.

Se eu soubesse disso antes, com certeza não teria comprado um computador Dell.

Elisa Nazarian
Caixa Postal 93
18130-970
São Roque - SP

Obs: Antes que me perguntem, o terceiro livro de Elisa Nazarian deve ser lançado ano que vem. E será um livro de contos (Não, seu bangolé, o texto acima não vai entrar no livro). Os dois volumes de poemas publicados por ela você pode encontrar nas boas casas do ramo.

Tchau que tenho uma cidade para destruir.

DIA DA CRIANÇA

Feriado de Dia das Crianças - embora alguns insistam que é dia da Nossa Senhora Aparecida, como se o Brasil não fosse um país laico... V...