04/01/2009

2009 FOI UM ANO INTENSO

Consegue ver a nuvem negra sobre mim?


Sinto como se já estivéssemos em março. Só posso descrever o reveillon no Rio asim, como intenso. Além de porres, ressacas, gripe, muvuca e correria, conseguimos ficar parados em pleno viaduto perimetral, na linha vermelha, à meia-noite do dia 1, com dois pneus do carro furados. Já comecei 2009 trocando pneu, passando apuros, mas no final de tudo certo. Ficam as lembranças, os bons amigos e as fotos, que descrevem bem melhor do que eu poderia...


Strausser, Simone, Wesley, eu e Fábio. Bontinhos e esperançosos por um novo ano...


O champagne já tava fazendo efeito... Ainda mais em copo plástico.



Enquanto estava tudo bem na foto.





Minha alma, já descolando.

Gente bonita e malemolente.

Lubrificando a pista.

Ressaaaaaaaaaaaca...

Alê Matos, Strausser e eu. Começamos o ano trocando pneu.

Na linha vermelha, de madrugada, esperando um táxi, um guincho um segundo estepe, qualquer coisa.

Depois, só nos restou afundar no cabrito.

O grande Dussek garantiu o melhor espetáculo de 2009.


Fábio procura, procura, mas não encontra meus livros na Travessa...


Nazarian desafia os cânones.

Com Pedrinho Neves, sassaricando na Colombo.



No final, decidi que o mais seguro era ficar na piscina do hotel, jogando Nintendo DS.

QUANTO GANHA UM ESCRITOR

Com Paulo Scott na Garopa Literária Aqui em Maresias. Na casa que Murilo alugou. Cheguei nesta noite fria de sábado e fui fazer um ch...