24/03/2009

PRÊMIO SESC 2008

Saiu nesta última sexta (20) o resultado do Prêmio Sesc de Literatura, do qual fui um dos jurados. Os vencedores foram o baiano Márcio Ribeiro Leite, autor do romance "O momento mágico", e o carioca residente em Brasília Sergio Leo, com a coletânea de contos "Mentiras do Rio".

Este é um prêmio beeeeeem bacana para escritores inéditos publicarem seu livro (de contos ou romance). O livro sai pela Record, editado bonitinho, com uma boa visibilidade.

Todo dia (TODO dia) me escreve gente querendo mandar contos, romances, pedindo minha opinião. Acho tão antipático dizer que não, mas digo. Já tenho de fazer isso profissionalmente, e ainda tenho de ler os livros dos amigos, que se eu deixar, não leio nada além de ficção brasileira contemporânea inédita.

Sugiro sempre que participem desses concursos, foi assim que eu comecei (com o Prêmio Fundação Conrado Wessel, que acho que atualmente não faz mais literatura). Claro que não é fácil; nesta edição do Prêmio Sesc foram inscritas mais de 450 obras. Daí saíram os dois vencedores. Cada jurado leu apenas uma pequena fração desse montante, é uma enorme triagem, (os dois vencedores nem chegaram a passar por mim). Mas de qualquer forma, é uma maneira de seu trabalho começar a ser lido (e avaliado) por gente do meio; e com bastante sorte (e talento) pode-se chegar lá.

Em maio abre-se o Prêmio Sesc 2009. Você pode já ir se preparando, ir finalizando seu primeiro livro (porque se for COMEÇAR agora, melhor deixar para concorrer no ano que vem...).

Fique ligado no site:

http://www.sesc.com.br


Para quem já tem livro publicado, e busca opções para publicar um próximo, há sempre os editais públicos, o PAC da Prefeitura de SP (minha mãe publicou um livro assim), os editais da Petrobrás (que este ano vão dar 40 mil reais para os autores com projeto contemplado). Nesses geralmente não é preciso estar com um livro pronto, apenas um começo e um bom projeto (com cronograma, currículo, objetivos, justificativa, etc). Acho meio complicado elaborar essas coisas, mas é uma opção a mais. A maioria dos editais pede que exista uma editora se responsabilizando pelo projeto (ou seja, você já precisa ter editora), mas de qualquer forma é interessante para a editora também, que recebe uma verba para a publicação.

Para terminar, abaixo a relação dos 75 finalistas do Sesc. Todos já começaram bem e podem encontrar outros caminhos para as prateleiras num futuro próximo. Como eu disse, não passaram todos por mim, mas lembro bem, por exemplo, de "Abominável Risonho", "Paroxetina" e de "Sangue Bom", este último, uma deliciosa sátira à exploração da fé.

Romances:
À beira do lar - Luis Vassallo (São Paulo/SP)
Abominável risonho - Tiago de Melo Andrade (Uberaba/MG)
Asa Branca - Geraldo Nogueira de Amorim (João Pessoa/PB)
Assassinatos, sexo e polícia - Carina Leite Pinto Ramalho (Salvador/BA)
Bernardo, o escultor - Maygon André Molinari (Irati/PR)
O caderno de Ludiamila - Gilka Luiza Bandeira espinheira (Camaçari/BA)
Com quem o demônio aprende - Edson Dourado Marques (Campo Grande/MS)
A condessa de Piraçurova - Julio Cesar Pereira (São Paulo/SP)
A conspiração do acaso - Lécio Cordeiro de Souza (Olinda/PE)
A curva secreta da linha reta - José Mário Rodrigues Nascimento (Garanhuns/PE)
De dor e de sonhos - Márcio Walter de Oliveira Machado (Salvador/BA)
Dez dias no plano alto - Elaine Anarosa Nunes Correa (Florianópolis/SC)
Fogos, fogos, fogos - Isaac Castro da Silva (Salvador/BA)
O fonema retumbante - Luiz Afonso Costa (Salvador/BA)
Lumiar - Antonio Dean Araújo Ramos (Campina Grande/ PB)
A janela do tempo - Affonso Celso Carrijo (Mineiros/GO)
O livro que Rubem não leu - Felipe Peixoto (Belo Horizonte/MG)
Mangrulhos - Francisco de Oliveira Bispo (João Pessoa/PB)
O momento mágico - Márcio Ribeiro Leite (Salvador/BA)
O norte é pra lá? - Carlos Augusto de Medeiros (Florianópolis/SC)
Nos limites da teia - Iranaia Barretto Alves (Salvador/BA)
Paroxetina ou crônicas de um ansioso crônico - Bruno Machado de Oliveira (Guaratinguetá/SP) Quando falam as flores - Um romance do tempo - Eliel Eugênio de Morais (Colorado do Oeste/RO)
Sangue bom - Liber Matteucci (São Paulo/SP)
Vale grande - José Jorge de Mendonça (Natal/RN)

Contos:
Os acangapebas - Raymundo Netto (Fortaleza/CE)
A bola - Emídio Lopes de Araújo (Natal/RN)
Os cães de Santiago - Marco Antonio Bin (São Paulo/SP)
Caminhos - Marcello Cabral de Souza (Brasília/DF)
A casa dos outros - Marcílio França Castro (Belo Horizonte/MG)
Arengas de relação - Carlos André de Sena Almeida (Cuiabá/MT)
Cartas da peste - Mardônio Araújo Sampaio (Salvador/BA)
Colagens e resíduos - Sônia Fernandes do Nascimento (Antonina/PR)
Colcha de retalhos - Rodrigo Domit (Londrina/PR)
Colecionadora de cartas suicidas - Raimunda Gomes de Oliveira (Brasília/DF)
Contos para banheiro - Marcelo Lopes Nogueira (Carapicuíba/São Paulo)
Contos de Nem - Celso Moraes de Faria (São Luís de Montes Belos/GO)
Coração de pedra - Cristiano Marcos Pires Neto (Goiânia/GO)
Um drinque nos escombros - Wladymir Saldanha dos Santos (Salvador/ BA)
E daí? - Hilda das Graças de Oliveira Curcio (Brasília/DF)
Entre dois abismos - Líllian Mércia de Oliveira Pacheco (Lençóis/BA)
Epitáfios - José Carlos Mendes Brandão (Bauru/SP)
Era uma vez o mundo e suas histórias - Carlos Barbosa (Salvador/BA)
Estiagem - Sônia de Barros Cerântola (Santa Bárbara d'Oeste/SP)
A eternidade é uma chuva de verão e outros contos - Luciano Marinho de Barros e Souza (Recife/PE)
Evangelho segundo Friedrich Nietzche - João Maria Soares de Andrade (Natal/RN)
Glória aos vencidos - Daniela Mantarro Callipo (Assis/SP)
Haldora: a literatura e suas almas - Leandro Müller Lima (Rio de Janeiro/RJ)
Histórias pra boi dormir - Públio Otávio José de Souza (Natal/RN)
Histórias de setentões - Fernando Augusto Falcão Lamy (Natal/RN)
O homem azul e seres afins - José Roberto dos Santos Matos (Maceió/AL)
Ibiúna, 1968 - Paulo Afonso Correia de Paiva (Recife/PE)
Um livro muito vermelho e outros contos - José Eduardo Mendonça Umbelino Filho (Goiânia/GO)
Ludo - Luiz Henrique Magnani Xavier de Lima (São Paulo/SP)
À luz dos infernos - Mauro Leslie Alves Mariano (Iporá/GO)
A mecânica do corpo - Walter Moreira Santos (Vitória de Santo Antão/PE)
O menino Jê e outras histórias - José Gonçalves Pinto (Itapetininga/SP)
Mentiras do Rio - Sergio Leo de Almeida Pereira (Brasília/DF)
Mergulho - Cláudio Jaloretto (Brasília/DF)
Meus primeiros contos - Vitória Santos Gama (Salvador/BA)
Minutos antes - Charles Henrique Querino Ribeiro (Vitória da Conquista/BA)
A mordida da serpente - Edilene Paiva Costa e Silva (Goiânia/GO)
Nazário e outros contos - Fernando Garcia Monteiro (Salvador/BA)
O nome - Elione Maria Nogueira Diógenes (Fortaleza/CE)
Para que serve um gato - José Geraldo Campos Trindade (Brasília/DF)
Poeira vermelha - Leonardo de Oliveira Teixeira (Goiânia/GO)
Quatro irmãos e outros relatos - Antônio José Andreoli de Figueiredo (São Paulo/SP)
A raiz e a copa - Jaime Antônio Rubert Miravet de Calatrava (Glorinha/RS)
(Re)configurações do amor - Eliane de Almeida Vasconcelos (Salvador/BA)
Seis segundos - Patrícia Gonçalves Tenório (Recife/PE)
Sutilezas do acaso - Jorge Nelson dos Prazeres Campos (Belém/PA)
Travessia - Antonio Matos de Figueiredo (João Pessoa/PB)
Tatuagens da aflição - Paulo Murilo Carneiro Valença (Recife/PE)
Visão aloplasta e outras visões - Reni Adriano Batista (Diadema/SP)
Os 7 vocábulos - Armando Avena Filho (Salvador/BA)

LEVE NEVE

Com minha herdeira, a Trevosinha Valentina.  Lançamento ontem em São Paulo. São Paulo é o que conta - é minha casa, minha base, daqui...