18/10/2009

CORAÇÃO DE GEEK


Termina hoje (daqui a pouco-agora-já!) a 16a Fest Comix, uma feira de quadrinhos, games e camisetas para arrebentar cofrinhos (ops!) de geeks e nerds em geral.


Cheguei lá por acaso, passando na frente do Colégio São Luis, aqui do lado de casa, e não consegui mais sair. São revistas e mais revistas, ácaros e mais ácaros, além daqueles bonecos incríveis que teriam me tornado uma criança muito mais feliz se existissem quando eu era criança.

Cogitei levar só um Hulkzinho, um Sandman perdido, mas achei que se começasse a escolher um, não conseguiria mais parar de comprar. Além disso, eu tinha pilhas e pilhas de HQs do Hulk, Homem-aranha, X-men, e doei tudo quando saí da adolescência. Seria meio ridículo agora eu aos poucos começar a comprar tudo de volta (mas confesso que passei saudoso por várias e várias HQs e graphic novels que já foram minhas...).



Procurei a série Hellraiser, da Vertigo - da qual ainda tenho alguns números e que são bem melhores do que os filmes e do que os livros do Clive Barker em si - mas não achei e também fiquei com um certo medo de vasculhar com cuidado.


Achei algumas Fangorias jogadas por lá. E quase levei. Quase...

(Aos 15 anos de idade, cheguei a visitar a redação da Fangoria em Nova York. Achei que seria um paraíso à la Fest Comix, mas era uma redação como qualquer outra - com bons pôsteres na parede, ok - nem os números atrasados eu pude comprar lá. Só pude fazer uma encomenda para receber no Brasil.)


Voltei para casa meio nostálgico, meio amargurado, meio arrependido de não ter levado aquele Monstro do Pântano, aquela She-hulk... Mas agora já foi... Acabou... Fica para o próximo ano...


Haverá novas oportunidades para lamentar uma juventude que não é mais minha.


Para encerrar, a trilha do final de semana, bem a calhar. Cibo Mato:

VIVA LA RESISTENCIA

Do alto de Medellin.  Voltando da Colômbia, após cinco dias em Medellin, numa daquelas viagens mais proveitosas do que divertidas. Via...