29/11/2009

DANÇANDO E RODANDO EM RITMO DE FESTA

Vanessa, aqui em casa.


Passei o ano todo cuspindo em você, mas no final do ano bate aquela solidão e preciso rever os amigos todos juntos, ao mesmo tempo, de uma vez e para sempre. Então estou aproveitando para tirar o atraso e fechar 2009 em ritmo de festa.

Sexta foi uma maratona. Para começar, festinha patrocinada da Motorola, para pegar meu presente de Natal antecipado.



Esta foto eu roubei do site da Joyce (Glamurama).


Esta eu roubei do Flickr da Recheio: Vanessa, eu, Fabbie.



Eu, Pedro de Deus e, de costas... só pode ser a Mari Moon (flickr da Recheio)


Teve show do Stop Play Moon, com a fuderosa Geanine. (Glamurama)



Motorola Dext. (Achei meio estranho pegar minha camerazinha antiga para fotograr uma câmera-celular-mp3-telefone-notebook e o caralho, mas tá valendo).


Esse foi o presentinho que os convidados receberam. Ainda estou aprendendo a mexer (e acho que nunca vou aprender), mas é bem bacana, e de repente consigo twitar mais por ele. Só não gostei desse Moto Dext ter esse pacote chamado Moto Blur. Botei um "Filmstar" de ringtone no meu e rebatizei de Moto Suede.

(ei... pode-se considerar este post propaganda espontânea, ok?)


Depois ainda estiquei com a Vanessa ao Studio SP ver a banda "Heroes", do André Frateschi (que era o "menino mais velho amigo da minha irmã", quando eu estava no colégio). Do caralho. Covers do Bowie impecáveis, e longe do karaokê. (foto do Multiply deles).
Arlindo é Harrold, o retrato da minha juventude.

O querido Arlindo (Lopes) também estava em SP e conseguimos almoçar no sábado. Domingo fui conferir a última apresentação de "Ensina-me a Viver" (com ele e Glória Menezes, que já tinha visto e já tinha propagandeado por aqui) e de quebra ele ainda me deu um belíssimo livro de fotos da peça. Só não gostei do Teatro Bradesco como teatro, é grande demais. Serve melhor como casa de espetáculos musicais.

Dani Umpi também deu as caras no meu apê. E despejei nele toda a cultura brasileira trash que ele, como uruguaio brasilófilo, tem direito.

Assim recheio minha coluna social alternativa. A festa continua. Mas eu continuo atolado em traduções...

Terminei a noite com Cauby Peixoto.



PRÉ-PÓS-URBANO

Igreja de Satã A natureza é madrasta. A verdade da mata é impenetrável, intransponível, inabitável, não se pode pôr os pés lá. Não há tr...