29/08/2010

DOMINGO EM FAMÍLIA


A Barra, do alto.


Dominguinho bucólico, dia de encontrar a familiazinha (verde) que formei por aqui. Ida, minha mãe em Floripa, mora a quinze minutos de casa e me nutre com belos churrascos e melhor companhia ainda.



Com Pedrin.





Tryshia, Ida e Néia com o filho, primeiro neto da família.



Taro, o filho-pai, com seu Gael.



Tia Trishya.





Wolfgang, o hóspede alemão que fez um belo churrasco gaúcho.


Princesas.

Tayia, o adolescente prodígio, ensina a montar o Cubo de Rubik em 5 segundos.


Andréia, a mocinha da farmácia...

Ida corta a carne...



Nós só come...



Depois de tanta lambança, só subindo a trilha para o farol. É tranquila, mas vendo lá de baixo assusta. Até agora, só Adriene Myrtes tinha me acompanhado....


(foto dela, tirada há algumas semanas, de prova.)



Agora Pedrin veio desbravar a trilha.


Do alto.



A vista.

Morri.



De volta ao solo, Marina, que me alugou a casa onde eu moro, e o esposo.


Marta, que faz a faxina lá em casa. Acertei pagamento, instruções e...
Bora pra SP. Resolver negócio$$$ e rever amigo$$$. (Ops, amigos sem cifrão...)


PRÉ-PÓS-URBANO

Igreja de Satã A natureza é madrasta. A verdade da mata é impenetrável, intransponível, inabitável, não se pode pôr os pés lá. Não há tr...