14/09/2010

A GAROTA DOS PÉS DE VIDRO


Cenários cinematográficos, paisagens paradisíacas, isso tem uma nova estranheza, uma imprevisibilidade, quando se encontra num grande livro. Pântanos congelados com animais feitos de vidro, florestas brancas, penhascos monocromáticos, um oceano de baleias, lendas e águas-vivas. Este é o universo fantástico de Ali Shaw, um novo autor britânico que renova as fábulas e cria uma inusitada história de amor.

Midas é um tímido fotógrafo ilhéu. Ida é uma jovem aventureira que vem ao arquipélago de Saint Hauda's Land buscar a cura para sua misteriosa doença. Ela está se transformando em vidro. Juntos, os dois explorarão o mapa dessa terra invernal, onde o passado ecoa em cavernas inacessíveis e o futuro pode partir-se num lago congelado.

Você pode já ter mergulhado nas profundezas do mar, escalado os Alpes suíços e saltado de bunge jump, mas se você ainda não conhece os cenários fantásticos das ilhas de A Garota dos Pés de Vidro, você ainda não viajou o bastante. - Santiago Nazarian


Orelha/apresentação minha para o livro de Ali Shaw, que traduzi no primeiro semestre e acaba de ser lançado pela Leya. Sem dúvida um dos melhores livros que traduzi, com um universo próprio riquíssimo. E teve um sabor especial trabalhar nisso exatamente quando eu me mudava para uma ilha...


No mais, vejo por todos os lados os blogs fechando, desmoronando, entrando em férias... E eu mesmo tenho tido pouco a viver por escrito, mas continue por aqui, continue comigo, que este continua sendo meu melhor mural, meu único espaço para eu dizer o que preciso, quando eu preciso, ou mesmo para registrar momentos especiais para mim mesmo. O blog também é isso para mim.

Estou aqui, na minha ilha, terminando um livro, traduzindo outro, me esfolando no kite e me preparando para grandes orgias...

AS VIAGENS DE MAIO

Debate em Iguape com Chacal mediado por Reynaldo Damazio.  Está chegando ao fim minha turnê com Ana Paula Maia pelo interior do Rio. ...