22/11/2010

A HOMOFOBIA NOSSA DE CADA DIA


De umas semanas para cá, a questão da homofobia voltou a pipocar à toda no noticiário e na Internet, com casos de agressão em São Paulo, na Parada Gay do Rio e a carta aberta do Reverendo do Mackenzie condenando a projeto de lei que criminaliza atos de homofobia.

Mais do que atos de "homossexuais enrustidos", como a militância gay muitas vezes coloca, essas agressões são demonstrações primárias de falta de aceitação das diferenças. É gente que ainda acha que homossexualidade é uma "opção", uma escolha, relacionada à falta de presença da família ou de falta de vergonha na cara. Gente como essa só vai aprender quando descobrir a homossexualidade dentro de casa, com os filhos, que "foram criados para serem héteros." Por isso, mais importante do que as passeatas e os protestos na Internet é cada um sair do seu armário, dentro de casa, publicamente, trazer exemplos e mais exemplos - que tanto faltam ainda nos dias de hoje.

A coisa está melhorando? Bem, Ricky Martin saiu do armário - e temos bons exemplos na música e na literatura... Mas pouco mais do que isso. Há muito tempo que ninguém se atreve mais a fazer publicamente uma piada de preto. Por que ainda é engraçado fazer piada de gay na televisão?

FIM DE SEMANA DO TERROR

A turma.  Passei os últimos dias trancado com uma dúzia de malucos, num sítio afastado, sem sinal de celular e internet. O “Fim d...