21/09/2011

E OS JOVENS CINEASTAS...

Finalmente ontem consegui ver o longa do querido Charly Braun (é inevitável não cantar: "Eeeeeei, meu amigo Charly, eeeeeeeeeei, meu amigo Charly Braun, Charly Braun...") Além da Estrada é um road movie delicadíssimo, passado no Uruguai, meio sem trama definida, num estilo quase documental delicioso. Parece uma declaração de amor do Charly ao país de sua família. Bem bonito.

Lembro de quando conheci o Charly, há alguns anos, ele estava sondando textos meus para fazer um curta. "Mas não quero nada com morte, nada com sangue, serial killer," ele me disse. "Putz, você chega numa churrascaria e diz que não come carne? Posso ver o que tem no buffet de saladas, mas não é minha especialidade..." foi minha resposta. Acabamos não trabalhando juntos. E foi melhor assim. A delicadeza que ele conseguiu agora em seu longa (que tem argumento de outro querido, Felipe Sholl), não me pertence mesmo.


E fico bem feliz que essa geração, minha geração e meus amigos estejam começando com seus longas. Teve o Esmir Filho, com seu lindo (com péssimo título) Os Famosos e os Duendes da Morte; agora o Charly; tem também o Marco Dutra "flertando com o terror" em Trabalhar Cansa, que estreia na próxima semana. Daniel Ribeiro é outro que está com um trabalho lindo...



E Feriado de Mim Mesmo volta a ser cogitado, "cogitado." Depois da peça fodástica que estreou no Rio (e que já saiu de cartaz por lá, mas deve vir a SP no começo do próximo ano), voltamos a falar do filme. Quem assumiu o projeto agora é o Rafael Primot, que há tempos está de olho no livro. Mas por enquanto é só um projeto...

Com o cinema real-nacionalista que se fazia por aqui, seria difícil ver uma obra minha nas telas (quem sabe Olívio?) - felizmente a coisa está mudando. Também acho que há várias coisas adaptáveis em Pornofantasma, a começar pela novelinha-título. Quem sabe com essa nova geração que está aparecendo aí?

REVEILLON DE MIM MESMO

40, hoje.  Não é o fim do mundo, mas é o começo. Hoje faço 40, e não me sinto nada jovem. Acho meio risível. Esse povo de...