25/04/2012


O QUE TEM LIDO?

Com TábitaMaurenValentini, cabeleireira

Tábita, minha cabeleireira pin-up de Florianópolis. 


Nazarian: E aí, Tabitinha, qual foi o último livro que leu?

Valentini: “A Vida como Ela É”, de Nelson Rodrigues.


Nazarian: Hum, e foi como a vida é mesmo?


Valentini: Bem, é a vida que muitos têm, mas q nunca confessariam ter...


Nazarian: Confessa que é a sua? Haha


Valentini: Aiaiai... Não me comprometa que agora sou uma mulher séria, mãe e tudo mais...


Nazarian: Haha, ok. Então digamos que você pode viver no livro uma outra realidade... Hehe. O que mais gostou no livro?


Valentini: Claro que sim... E o que mais gostei foi como o narrador trata as coisas com profunda naturalidade, como se tudo fosse absolutamente normal, possível e aceitável...


Nazarian: O livro é uma coletânea das colunas de jornal do Nelson...


Valentini: Isso mesmo. São 100 contos. Dá para se divertir bem...


Nazarian: "Diversão" não é uma palavra que as pessoas hoje em dia associam com leitura...


Valentini: Mas eu associo porque em alguns momentos não consigo conter as minhas gargalhadas, por mais estranha que a história seja...ou pareça... Devo ser louca…


Nazarian: Não foi o Presidente Lula que falou que ler era "como correr na esteira" da academia, chato, cansativo, mas importante…?


Valentini: Bem, se ele disse isso, faz jus a tudo que penso dele... Quer saber qual o conto de que menos gostei?


Nazarian: Sim.


Valentini: O conto que menos gostei foi “Cemitério de Bonecas”... Porque é tenebroso demais, o final é horrível...


Nazarian: Hum, não é algo aconselhável para uma mulher grávida...


Valentini: Não por isso... Mas é que o velho personagem da trama é um nojento, um falso bom samaritano... Acharia horrível em qualquer circunstância...


Nazarian: Mas você menos gostou por não ser tão bem escrito ou por ser bem escrito "para o mal"?


Valentini: Por ser algo para o mal...


Nazarian: Hum, melhor assim, não? Eu mesmo acho que a literatura mal escrita em si é para o mal, mesmo que fale de anjos, amor e "a chave para a felicidade".

“A Vida Como Ela É”, de Nelson Rodrigues, é uma coletânea de crônicas que ele publicou no jornal Última Hora, durante a década de 50. Sua edição mais recente é da Agir (2006). 


E falando em leituras...


Com o verdadeiro JT LeRoy, a autora Laura Albert. Gravei entrevista com ela. Aguarde...

UM ANO TREVOSO

Saindo do poço... Não foi fácil para ninguém, não se engane. Não foi fácil para mim. Estava revendo há pouco minhas retrospectivas de a...