27/12/2012

AS AVENTURAS DE PI (E DE MAX) 

Ilustração de Fabiano Rodrigues para o meu "As Vidas de Max". 

Fui ver o estupendo As Aventuras de Pi, filme do Ang Lee baseado no romance de Yann Martell inspirado no romance de Moacyr Scliar que me gerou um conto.

A base das quatro histórias é a mesma: após um naufrágio, um adolescente fica à deriva num bote, com um grande felino (Scliar escolheu um jaguar, eu escolhi um guepardo, Martel e Lee escolheram um tigre). O menino tem de sobreviver por dias no mar com o felino, aprendendo a alimentá-lo e domá-lo. Isso transportado para um filme de Hollywood só podia gerar uma trama de aventura com visual exuberante, e é exatamente isso. O distribuidor nacional até preferiu adaptar o título original - Life of Pi - e colocar umas "aventuras" no meio. Mas felizmente a ambiguidade e a densidade do romance original foram mantidas. E posso dizer que As Aventuras de Pi é daqueles raros filmes de que gostei tanto quanto do livro.

Já contei a história por trás aqui: Quando o romance do canadense Yann Martel - A Vida de Pi - estava ganhando todos os prêmios, alguém levantou a suspeita de plágio. Havia uma novela brasileira com a mesma premissa; tratava-se de Max e os Felinos, do Moacyr Scliar. Martel assumiu que leu a novela de Scliar e que considerou "uma premissa maravilhosa arruinada por um escritor menor." Scliar, generoso e elegante como sempre, elogiou o romance de Martel e nunca cogitou processo, afinal, Martel apenas se inspirou com a premissa, mas criou uma trama totalmente diferente.

Eu li as duas histórias e achei irresistível criar a minha própria. Scliar tratava como uma alegoria do holocausto, Martel discutia a teoria do "bom selvagem". Eu, no meu pensamento viciado, não consegui deixar de ver uma alegoria de despertar sexual (que não é explorada em nenhum dos romances, nem no filme). Então escrevi um conto (de 20 páginas) assumidamente inspirado nas histórias anteriores. Mandei pro Scliar, ele deu a benção com grandes elogios e a história acabou saindo no meu volume de contos Pornofantasma (Record, 2011)

Então é isso, se você amou AS AVENTURAS DE PI, compre Pornofantasma, de Santiago Nazarian e se delicie com AS VIDAS DE MAX. Ah-ha!

O filme. 


Fico pensando o que Scliar teria achado de As Aventuras de Pi, se tivesse vivido para assistir. É lindo pensar que um texto literário brasileiro pode ter inspirado um MAJOR filme de Hollywood (padrão Oscar, é claro). É meio triste ver que não há nenhum crédito a Scliar no filme.

E assim se encerra o ano neste blog. Amanhã viajo. Só haverá um próximo post se o mundo não acabar... O mundo não vai mais acabar? Certeza? Sem chance? Hum, bem, sempre pode acabar para mim, eu posso sofrer um acidente, posso ser esfaqueado qualquer dia desses, ou VOCÊ pode ser torturado nas férias, estuprada no reveillon, pode ficar CEGO e não ler mais nenhum post. Vamos pensar positivo.

Isso é tudo o que dedico para todos neste ano novo. Beijos e compre meu livro.

ESTRADA

Não sei porque colocaram só meu sobrenome, mas achei chique.  Finalmente o ano está começando para mim. Já voltei para São Paulo e sem...