27/02/2014

A MARCHINHA ZERO ZERO


Neste país que despreza nossa literatura, nunca teríamos uma escola, um desfile, uma marchinha que seja que homenageasse nossa valorosa GERAÇÃO ZERO ZERO,

Mas não tem problema, porque viajamos pelo mundo e podemos fazer nós mesmo nossa marchinha-literária-ostentação.

Senhoras e senhores, A MARCHINHA ZERO ZERO


Alô Galera, Alô Cuenca,
O Tio Pécora tá que não se aguenta
Alô Pratinha, alô Michel,
Cadê meu nome na coluna da Raquel?

Viajo pelo mundo,
Não levo mala não
Só do que eu preciso
É bolsa de tradução

Do Rio para França
De Flip a Frankfurt
Acordo com champagne,
Como se fosse iogurte.

Alô del Fuego, alô Terron
A vida é boa e Villas Boas acha bom
Alô, ‘na Paula, Alô Marçal
Quem não tem Granta espera a de Portugal.

O Sesc é minha casa
Marcelino meu prefeito
Rodrigo Teixeira
tem todos meus direitos

Se o amor é expresso,
Um micro-conto de oficina,
Tiro de Sete Letras
e mudo de Companhia
  
Alô Emilio, alô Scott
Quem não tem mira, isola, faz o seu fricote.

Salve Santiago , Salem Levy

Eu sou teu fã, teu seguidor, mas nunca li

Você pode ouvir a versão demo-deluxe funk ostentação aqui:



UM ANO TREVOSO

Saindo do poço... Não foi fácil para ninguém, não se engane. Não foi fácil para mim. Estava revendo há pouco minhas retrospectivas de a...