31/03/2015

ATUALIZANDO A COELHA



A Páscoa está chegando, trazendo dollynhos a todos. E também é a época em que muita gente compra coelhos de estimação para os filhos, e depois não sabe o que fazer com eles.

Minha coelha Asda é a paixão da minha vida. Foi a primeira vez que tive um coelho, e tive de aprender a criar por experiência própria e muita pesquisa na net. Agora que já estou com ela há um ano, resolvi fazer este post atualizado, sobre como criar um coelho, aproveitando muitas das perguntas que me fazem.

Querendo carinho. 

ONDE COMPRO?

Geralmente é fácil de se encontrar nos petshops maiores e não é nada caro (entre R$50 e 100), mas é mais recomendado procurar criadouros especializados, que garantem a saúde e o bem estar do animal. Como coelho se reproduz muito facilmente, também é fácil encontrar quem queira doar filhotes. Uma busca básica no Google resolve. A minha confesso que foi comprada em pet shop, por impulso, nada recomendado. Ela veio com alguns problemas de pele (fungo) que levaram alguns meses para sarar.


POSSO DEIXAR SOLTO?

Deve, mas com cautela. Na compra, o petshop me recomendou manter minha coelha numa gaiola, o que nunca cogitei. Mas deixar coelho solto sozinho dentro de casa é dor de cabeça - eles roem tudo o que vem pela frente, você não vai conseguir tirar esse instinto e vai ter prejuízo. Então o ideal é você ter um bom espaço em que ele possa ficar solto quando você não estiver em casa (a minha fica na área de serviço) e ficar de olho quando estiver com ele solto pela casa.

Esse pelo macio é fruto de feno e da ração milionária. 

O QUE COME?

Livros, revistas, móveis, fios, parede... Coelho precisa roer constantemente para gastar os dentes, e não adianta apenas arrumar uns pedaços de madeira (como faço com a minha), ele vai roer a madeira e o que mais encontrar pela frente. Então o ideal é não deixar nada importante é "roível" ao alcance, principalmente fios de eletrodomésticos (já perdi quatro teclados de PC por causa disso). Não tive problemas com móveis - por algum motivo ela nunca roeu. Mas vira e mexe a vejo enfiando os dentes até na PAREDE.

Fora o que ela rói, o que ela precisa comer é ração, feno e vegetais. Na compra, o petshop indicou dar apenas ração, R$10 por 5kg. Logo percebi que era ração de engorda, para coelho de abate, ou seja não era nada saudável. Hoje dou uma ração de R$40 por 1,5kg (Nutrópica) que dura em média um mês. Complemento com vegetais (escarola, rúcula, almeirão, etc) e fruta e legumes uma vez ou outra, como  petisco. O que é muito importante (e complicado) é deixar feno disponível para o coelho - porque ajuda no processo de digestão e desgaste dos dentes. Isso em São Paulo é um saco de achar (ainda mais para quem não tem carro, como eu), mas não é caro. Geralmente eu compro fardos de 15kg (R$20) em loja de produtos para fazenda, e isso dura uns quatro meses. Então é uma missão para se fazer três vezes por ano. E você precisa ter um lugarzinho para deixar um fardo de feno.

Bebedouro para água e o monte de feno atrás. 

FAZ SUJEIRA?

Não. Coelho é como gato, um bicho muito limpo, que está constantemente se limpando com a língua. Inclusive não é recomendado dar banho, porque pode ter problemas de pele. Também igual ao gato pode facilmente aprender a usar a bandejinha para as necessidades. A minha deu trabalho por uns meses, vez ou outra mijando no sofá, mas agora já está totalmente acostumada a usar só a bandeja (que é forrada com feno também, não com areia de gato). Cocozinho ela faz vez ou outra pela casa, mas é uma bolotinha seca, sem cheiro, que se joga fora com facilidade. Solta um pouco de pelo também, mas nada dramático - só uma vez por ano tem uma troca maior, por umas duas semanas.


PRECISA VACINAR?

Não. Não existe vacina para coelho doméstico. Você pode literalmente ter um coelho e nunca levá-lo ao veterinário (mas se tiver algum problema, vai ter de procurar um veterinário de silvestres, que geralmente é bem mais caro). Recomendam muito que se castre o coelho, não apenas para não procriar, mas também por prevenção de doenças, para que ele fique mais tranquilo, etc. Eu não castrei a minha - a própria castração sempre envolve riscos, e não quero uma coelha gorda e apática.


INTERAGE COM O DONO?

Muito. Se tiver convivência diária com ele, não ficar trancado numa gaiola ou no quintal, o coelho se apega muito ao dono, sobe no colo, lambe. Digo que é mais afetivo do que um gato, menos do que um cachorro. Também aprende o nome e alguns comandos básicos. Quando peço para ela sair, geralmente ela teima, mas acaba obedecendo. Quando estou na sala e chamo, ela vem quando quer. Quando estou na cozinha e chamo, ela sempre vem, porque acha que vai ganhar comida.


Ainda bebê, já apegada. 


POSSO LEVAR PARA PASSEAR?

Não. Tem gente que leva, existe até coleira, mas não é recomendado. Primeiro porque, como um gato, o coelho não vai andar direitinho seguindo você na rua; depois, porque é um bicho que se assusta facilmente com barulho. Vez ou outra eu levo minha coelha na casa do Murilo ou na minha irmã (numa caixa de transporte), mas ela sempre fica muito acuada com o passeio e estranha novos ambientes. Então se ele puder ficar solto num apartamento quarto-e-sala já está ok.




É BOM PARA CRIANÇAS?

Para crianças muito pequenas, não. É um bicho que se assusta facilmente, não gosta de ser carregado, e não é tão dócil quanto um cachorro. Obviamente não oferece risco à criança, mas não é bom para o coelho. Para uma criança um pouco maior, é tranquilo.


QUAL É A VANTAGEM AFINAL DE SE TER UM COELHO?

Em relação ao cachorro: não suja a casa, não precisa levar para passear, faz zero de barulho. Em relação ao gato: é mais carinhoso (depende do animal), precisa de menos espaço, não escala (não vai comer a comida em cima de sua mesa, nem precisa de tela de proteção na janela). Desvantagens: rói tudo pela frente, então você precisa adaptar sua casa e ficar sempre de olho.









UM ANO TREVOSO

Saindo do poço... Não foi fácil para ninguém, não se engane. Não foi fácil para mim. Estava revendo há pouco minhas retrospectivas de a...