31/08/2016

7ª – SAN PEDRO DE ATACAMA



As escolhas da minha lista de cidade favoritas do mundo não se restringem só às cidades em si, mas o que elas proporcionam, aonde levam, como representam um país ou uma região…

A pista do aeroporto...


E é dessa forma que escolho San Pedro de Atacama, uma cidade que só faz sentido por ser o pouso mais conhecido de quem vai conhecer o deserto.

A estrada...

Fui em 2007, numa viagem de férias de cerca de um mês por Argentina e Chile. O vôo, saindo de Santiago, não é tão rápido nem tão barato, mas vale cada centavo. O Deserto do Atacama é dos lugares mais absurdos que já fui na vida.


Os cenários são espetaculares, o clima; é tudo o que se imagina de um deserto, que se vê nos filmes, mas ao vivo e com as mesmas cores. O que nos pega de surpresa é a aridez, a altitude, um lugar que requer certo preparo físico e saúde.

Lá de bicicleta (05/2007)

Fiquei hospedado no hotel Casa de Don Tomas, que acabei de verificar que ainda existe. Não é dos lugares mais baratos, nem dos mais luxuosos, mas é confortável, tem água quente, piscina, o que não é tão comum na cidade – destino principalmente de mochileiros.


Géiseres. 
Claro que por ser uma cidade absolutamente turística, serve mais como ponto de partida para excursões pelo deserto, e há diversas agências de turismo espalhadas por lá. Eu cheguei apenas com o hotel já reservado, e fiz todo meu roteiro ao chegar, com uma agência local. Recomendo ficar ao menos uns 4 – 5 dias, porque os passeios são demorados. Num deles, acordei três horas da manhã com uma van que me buscava e fomos subindo uma montanha, subindo... Eu tinha tomado horrores de café e pedi para parar um minuto para mijar... E então tive a visão mais maravilhosa do céu – o Atacama tem o céu mais limpo do planeta, com um famoso observatório –, dava para perder a conta de quantas estrelas cadentes se via. Seis horas da manhã chegamos ao alto de uma montanha, com menos catorze graus de temperatura, gêiseres expelindo água quente, e águas termais ao lado. Arrisquei um mergulho delicioso, o problema foi sair depois.

San Pedro

Fora os passeios, a cidade em si tem seus atrativos. É bege, coberta pela areia, mas tem alguns museus e é ponto de encontro de turistas de todo o mundo, então com alguns dias fazendo excursões pelo deserto, você encontra de noite todo mundo com quem passou os dias. Eu fui sozinho e fiz muitos amigos, até jantei na última noite com meia dúzia deles, num restaurantezinho bem bacana, com vinho chileno e fogueira no chão.


Um dos restaurantezinhos da cidade...
Não é um lugar para se ir sempre, é turismo puro, mas eu que fui há quase dez anos já tenho vontade de voltar – voltaria fácil, se estivesse sobrando dinheiro.



Quarta que vem tem a próxima...





ESTRADA

Não sei porque colocaram só meu sobrenome, mas achei chique.  Finalmente o ano está começando para mim. Já voltei para São Paulo e sem...