30/07/2017

NEVE DE CARVÃO



Acabou essa Flip? Podemos voltar à programação normal?

Quinta agora farei o primeiro lançamento de Neve Negra, em Belo Horizonte, em companhia de Ana Paula Maia, que também estará lançando seu Assim na Terra como Embaixo da Terra. Teremos um bate-papo, seguido do autógrafo nos livros.

O evento faz parte do Sempre um Papo, de que já participei diversas vezes, organizado pelo queridíssimo Afonso Borges. Não à toa, Afonso é uma das pessoas para quem dedico o livro, por toda a força que me dá na carreira, como curador e amigo. E agora se torna uma inspiração também como autor.


Lançou no mês passado Olhos de Carvão, seu primeiro livro de contos, pela Editora Record, que tive o prazer de ler no começo do ano, ainda nos originais. Como bom mineiro, traz causos que flertam com a crônica - como bom jornalista -, e mergulham na prosa poética. É um olhar bem sensível e externo de casos de amor, de decepção, com uma nostalgia do outro; fico curioso para saber o que ele fará em romance.

"No sinal, parado no olhar da modelo do outdoor. Veio a Igreja de Lourdes, o juramento. Ambos com dezessete anos, um casal lindo de dar inveja. Mãos dadas, rezaram e pediram que Deus desse forças para que aquele amor se consolidasse. Promessas de amor eterno, os santos ao redor, as abóbadas, a luz roxa atrás da Nossa Senhora. O primeiro amor dos dois. Prevendo sofrimento, choraram. Mas não faziam ideia do que estava por vir."

Com os dois Borges, no Fliaraxá. 

Falando de lançamentos alheios, recebi esta semana O Inferno É Logo Ali, do Mike Sullivan (que não, não é o parceiro do Paulo Massadas, e imagino quantas vezes ele ouviu essa piada na vida...). Daqueles que se pega para dar uma espiada e se acaba lendo inteiro numa sentada. São contos em prosa poética, ou poemas narrativos, que me impressionaram mais pelo lirismo do que pelo universo de michês, drogas e bebedeira. Não é um universo nada novo, mas (para mim) é sempre bem-vindo. E se já li coisas parecidas, raramente são escritas com tanta propriedade ou paixão. Gostei bem.

"Gostar de dar o cu até posso entender. Agora insistir nessa porra de ser escritor também, aí já é demais. Vai morrer de fome! Seja só viado, meu filho. Dos males, o menor."

Bela capa. 


PRÓXIMOS, PÓS E PARALELOS

Já à venda. Saiu esta semana o Perdidas - Histórias para Crianças que Não tem Vez - uma antologia de contos e poemas de grandes autore...