15/08/2018

ACONTECIMENTOS

Ilustração de Rogério Coelho. 

Neste final de semana estarei em Extrema, MG, no Flex, um festival literário sempre com muita gente bacana.

Grande time em 2016. 

Já estive lá duas vezes, com a curadoria original do querido Marcelo Spomberg, e agora volto para mediar mesas nos três dias, com Antônio Xerxenesky, Flávio Carneiro, Débora Garcia, Márcio Borges e Fernanda Young. O festival ainda terá Carola Saavedra, Luiz Ruffato e Antonio Torres, entre outros. Murilo também estará lá, coordenando a parte de gastronomia, com barraquinhas das escolas locais.

Programação completa aqui: https://www.flex2018.com.br

Conversando com leitores em 2015. 

Por enquanto é o ÚNICO evento que farei este ano fora de São Paulo. Talvez eu tenha esgotado com duas dúzias que fiz ano passado, talvez seja a crise pegando pesado, talvez já tenha passado minha época, eu tenha sido esquecido, desprezado, odiado, talvez tudo isso junto. Mas ao menos já tenho mais duas datas marcadas aqui mesmo na cidade, uma com Ivana Arruda Leite, em novembro, e outra com Marcos DeBrito, em outubro, (confira na aba "agenda", aqui do blog, que sempre atualizo por lá).

Há quinze dias, na Bienal.


Falando em DeBrito, estive com ele e Gabriel Tenyson há quinze dias, na Bienal, discutindo sobre literatura e cinema de horror e pós-horror, mediados por Antonio Sartini. Sempre é bom debater sobre o gênero - mesmo porque, eu consigo ser um outsider até nesse campo (meu destino é não pertencer); e se meu texto é reflexivo demais (ou "lento demais", "chato demais") para o terror convencional-comercial, agora tenho o pós-terror para chamar de meu.

No dia-a-dia, sigo com as traduções e na reta final de um novo romance, que seguirá uma linha mais histórica, e que ainda levará um tempo até a publicação.

Para os próximos meses tem meu primeiro livro infantil, um projetinho antigo com a Melhoramentos, que agora destravou. Deve sair ainda este ano. Será uma nova experiência, um novo público e uma nova parceria.

E que sobrevivamos a este ano funesto...Porque o próximo será pior.

ELE NÃO!

Já falei exaustivamente no Facebook, e acho que é óbvio para qualquer um que me segue, mas ainda não tinha colocado aqui no blog, então ...