10/01/2009

SAMBA, SOMBRA E ÁGUA FRESCA

As andorinhas voltaaaram, e eu também voltei...




Eu e Alê Matos voltamos ao Sesc Pinheiros para uma nova (e longa instalação). Em outubro, participamos da Mostra Sesc de Artes, com sombras de personagens subindo e descendo as escadas (eu faço a criação dos personagens e o texto, Alê faz a arte). Agora nos chamaram de volta, para fazer interferência na área das piscinas, solarium e um elevador. A ídéia é mais ou menos a mesma, sombras com pensamentos, mas desta vez com um conceito mais voltado à piscina, verão e "mensagens positivas".








Está sendo bem legal de fazer (e trabalhoso). A colocação começou neste sábado, e vamos voltar algumas vezes para afixar tudo. O pobre Alê é quem está tendo mais trabalho, tendo de dar vida a todas as insanidades que eu proponho (tem até um diálogo de Carmen Miranda com Medusa); mas enfim, eu já tenho cabelos brancos e ele não...





Para quem quiser ver, fica a dica também de se matricular nas piscinas do Sesc Pinheiros. São bem grandes, tem uma área bem bonita. Você só não corre o risco de me ver de sunguinha lá porque já estou matriculado há anos em outra academia...




Verão também é tempo de Hebe Camargo. Ao menos na revista da Joyce. Tem uma crônica minha lá (inclusive com chamada e meu nome na capa - uh-hu!). Vai aí um trechinho:


Este sofá pertenceu à Hebe Camargo,” me avisou a vendedora nos fundos da loja de móveis usados.



Não levei muito a serio. Ela já tinha me mostrado um fogão que pertencera à Palmirinha, uma bancada do William Bonner e a cama da Monique Evans.



“Compramos muita coisa de um cenógrafo aposentado. Os móveis na TV são usados pouco tempo, logo o pessoal muda o cenário e tem de se livrar de peças novinhas. O sofá foi tão pouco usado no programa que nem a Alcione chegou a sentar nele.”



O resto você lê na revista. A edição de janeiro da Joyce Pascowitch já está nas bancas.


E o ano já começou com três livros para traduzir, uma pauta para a Júnior e a VOLTA DE FERIADO DE MIM MESMO.


Pois é, retornei ao roteiro para cinema (desta vez, com outro diretor). Ainda não vou dar detalhes, essas coisas são arrastadas, demoram aaaaaaanos, e depois tenho de ficar respondendo dezenas de leitores que perguntam "a quantas andam o filme do Feriado". Agora só posso dizer que "anda", está seguindo. E sempre é bom valorizar meu peixe...


Falando nisso, esse ano tem meu livro novo também, viu? Não esqueceu, né? Tenha fé. Deve sair no final deste semestre ainda. Aguarde.

VOTUPORANGA, SÃO PAULO, SÃO ROQUE E FIM!

Quinta agora, com Reynaldo Damázio. Se há algo de que não posso me queixar este ano é dos eventos. Antes mesmo de lançar o livro novo o...