31/07/2012

O QUE ANDA LENDO?



Vivianne Hitomi Wakuda, confeiteira. 

Nazarian: Boneca, vamos fazer minha coluna?

Wakuda: Vamos!

Nazarian: Que está lendo?

Wakuda:  Carvão Animal [Ana Paula Maia].

Nazarian: Ahhhhhhh, sério? Hahaha. Ou só está puxando meu saco porque sabe que sou fã da Namaia?

Wakuda:  Nãaaao. Gosto muito dela

Nazarian: E não tinha lido esse ainda?

Wakuda: Não, tinha comprado, mas demorei a ler. Porque desenterrei Querido Scott, Querida Zelda, que estava na casa da minha mãe, no interior e acabei lendo antes, haha. Relendo aliás.

Nazarian: E o Carvão?

Wakuda:  Li em seguida, gostei! Mas ainda prefiro Entre Rinhas de Cachorros e Porcos Abatidos.

Nazarian: Sim, o Entre Rinhas é o meu favorito dela. Gosto muito do título do Carvão Animal, e também dessa coisa dela seguir o universo dela, mas ampliando para os bombeiros, os crematórios. Aliás, bombeiros trash, toscos, mais próximos dos lixeiros. Haha. Ela acaba com o glamour daquela coisa bombeiro símbolo sexual.

Wakuda:  Siim! Além de achar Entre Rinhas mais visceral.

Nazarian. Sinto que o Carvão Animal tem uma preocupação poético-literária maior, que às vezes parece que conflita um pouco com a crueza do universo dela.

Wakuda:  Exato! Mas não deixa de ser muito bom, dá até para sentir o cheiro dos corpos em chama, nos momentos da cremação. Haha.

Nazarian: Você costuma ler muito literatura brasileira contemporânea, não? Isso não é muito comum para quem não é do meio... Dizem que os 3 mil leitores de literatura contemporânea que o Brasil tem são os 3 mil escritores e críticos que existem.

Wakuda:  Sim, mas isso de uns 8 anos pra cá. Comecei a acompanhar seu blog, e me interessei pelos lançamentos que você citava lá, e passei a ler e conhecer mais esses jovens escritores e achei bem interessante. Resumindo: a culpa é sua.

Nazarian: Ohhh . Agora pode parar de ler todo mundo! Que esse mundo literário só me deu desgosto! Volta pro Harry Potter!

Wakuda: Mas então, antes de 'descobrir' esses novos escritores, ficava muito entre Neil Gaiman, livros de gastronomia, escritores na maioria das vezes internacionais. Porque não os conhecia. 


Nazarian: Hum, então ficava na gastronomia e viu para vender um Mastigando Humanos que achou que era interessante para variar o cardápio?

Wakuda: Nããão. Antes do blog tinha visto seu lançamento na Carta Capital, aí comprei o livro e procurei saber mais.



Nazarian: E você também passou/passa pela vontade de escrever, publicar? Geralmente o que a gente mais ouve dos leitores é "eu também escrevo."

Wakuda: Não, não escrevo, só leio. Talvez num futuro distante pense em publicar um livro de Confeitaria. Mas nada além disso.

Nazarian: Ahhh, meu Deus. Você é a leitora perfeita, Hitomi. Lê, é fiel, e em vez de trazer originais me traz confeitos. [No meu último lançamento, que era meu aniversário, ela me levou um bolo-mousse perfeito.] Se todos fossem iguais a você... Não preciso falar mais nada. Acabou a coluna. Nunca vou encontrar uma leitora melhor. Haha. 


Carvão Animal, romance da carioca Ana Paula Maia, foi publicado em 2011, pela Record. 

PRÓXIMOS, PÓS E PARALELOS

Já à venda. Saiu esta semana o Perdidas - Histórias para Crianças que Não tem Vez - uma antologia de contos e poemas de grandes autore...