19/01/2007

BOZO VAI TOMAR NO CU!




Ah, essa tecnologia vai acabar comigo. Ontem avancei pela madrugada vendo as maiores bobagens no YouTube. Sim, ele chegou só agora à minha vida. Não, nunca vi o vídeo da Cicareli na praia nem do Sadam sendo enforcado (e vice-versa). Mas tem algum com o Felipe Dylon?

Haha. Nah, Felipe Dylon nem enforcado. Mas vi a Mara caindo da gangorra, o Silvio xingado por uma garotinha, Les Rita Mitsouko com Vanessa Paradis, Batman na Feira da Fruta e a Björk dançando com seu marido gato (acima), no fantástico clip "The Triumph of a Heart". (esse eu coloco o link)

http://www.youtube.com/watch?v=X90ivlL1Ai4

Eu precisaria de meses para ver todos os links que me passaram de lá nos últimos tempos, as coisas mais insólitas e inúteis. Não é a toa que não li os originais que você me mandou, né? Nem posso comentar no seu blog ou avaliar suas poesias. Todo o meu tempo livre é sugado por isso, isso, isso, oh! que chamam de pós-modernidade.

Então coloquei como tempo de serviço ler a Flannery O'Connor.

E falando de serviço e de YouTube, semana que vem meu convidado no "Le Kitsch C'est Chic" é o jovem cineasta Esmir Filho, responsável por, entre outras coisas, o cult internético "Tapa na Pantera" (é, lembrei, foi isso que me levou ao YouTube ontem e me deixou lá por algumas horas). Sim, meu programa de web-rádio está de volta com convidados. E parece também que os programas antigos já estão disponíveis no site para ouvir a qualquer hora. Experimente lá:

www.mixbrasil.com.br/radiomixbr (clique no "Le Kitsch C'est Chic")

Enquanto você escuta, eu fecho o navegador e dedico essa madrugada à tradução de um filme. Não é a toa que não posso ir à sua festa. Não posso mais pensar em namoro. Não me chame para tomar um drinque ou sentar num café. Todos os meus hormônios estão nisso, isso, isso, oh! que chamam de produtividade.


(Enganei você! Festinha! Marcelino Freire, Laerte Késsimos, Ivam Cabral, eu, Zed e Cléo de Páris na festa do Laerte, semana passada)

UM ANO TREVOSO

Saindo do poço... Não foi fácil para ninguém, não se engane. Não foi fácil para mim. Estava revendo há pouco minhas retrospectivas de a...