26/06/2009

MINHA VIDA COM MICHAEL JACKSON

“Ele era andrógino, mutante e comia criancinhas... Precisava de mais alguma coisa para se tornar um ídolo entre nós?”

Saí de casa para a academia nesta quinta, às 10 para as 19h, com a bateria do celular levemente descarregada. Logo recebo uma enxurrada de telefonemas, mensagens de texto, gente querendo me consolar, me dar os pêsames ou me avisar cautelosamente que “MJ subiu no telhado...”

Cheguei na academia já com o celular sem bateria.

Sou fã. Era fã. Desde pequeno. Quando eu era bem pequeno, teve aquela febre do Thriller; meu irmão mais velho - que ainda dividia quarto comigo - enchia o quarto com pôsteres dele, tentava fazer o moonwalk, foi uma espécie de lavagem cerebral. Eu gostava. Mas logo meu irmão trocou pelos pôsteres do Iron Maiden...

E quanto mais branco e mais bizarro o Michael foi ficando, mais eu fui gostando. Verdade que o último álbum dele, Invincible, é bem meia-boca. Mas eu até que curto as coisas ultra-cheesy, tipo “Speechless” (baixe essa, do último álbum, é constrangedora de tão ruim... que fica ótima).

Gosto do Michael Jackson percussivo, das músicas em que a voz dele é menos melódica e mais um instrumento de percussão. Ninguém fazia isso como ele.

Meu álbum favorito é Dangerous, talvez porque é do início da minha adolescência, quando comecei a ter meus próprios discos (foi o primeiro CD que comprei), e porque foi da turnê em que ele veio ao Brasil, e que eu fui ao show. Cheguei até a ir ao show da irmã dele (A LA TOYA, ok? A irmã do mal...).

A primeira vez que ejaculei foi vendo o clipe de “Remember the Time”....

Hahah. Tá. Mentira.

(Mas ele até que está bonitinho no clipe, né? Eu sempre gostei desses meninos/meninas. E acho que MJ foi mesmo minha primeira referência de androginia.)



Pena que no final tenha sobrado só isso, ficado só na bizarrice. O erro de Michael Jackson foi querer ser tão bonzinho. O erro do Michael Jackson foi querer sem bom demais. Ficava naquele papinho de "vamos salvar o mundo, as criancinhas e as borboletas", que não pega muito bem para um artista de verdade... E não pega muito bem para um negão de cinquenta anos de idade... E toda essa megalomania de querer ser sempre o melhor do mundo, o maior, aquelas gravações faraônicas de discos que nunca ficavam prontos...

O erro do Michael foi não admitir poder errar.


Mas enfim, isto deveria ser uma homenagem. Talvez agora, ao menos, possamos ouvir tantas coisas gravadas que nunca foram lançadas. Talvez a morte de Michael Jackson tenha sido a melhor saída para que sua carreira não fosse enterrada de vez.

Vou pegar os DVDs dele (sim, tenho cinco), os CDs (sim, tenho todos) e reviver...


Longa vida ao rei.


Minhas 10 músicas favoritas do Jacko Wacko:

- Beat it

- Billie Jean

- PYT

- Jam

- Remember the Time

- Cant Let Her Get Away

- They Don't Care About Us

- Morphine

- Heartbreaker

- Speechless


VIVA LA RESISTENCIA

Do alto de Medellin.  Voltando da Colômbia, após cinco dias em Medellin, numa daquelas viagens mais proveitosas do que divertidas. Via...