16/05/2014

LANÇAMENTO NO RIO


(Foto: Gustavo Fonseca)

O Rio foi lindo! Eu não esperava tanto, sinceramente. É uma cidade a que vou pouco, tenho poucos amigos, não sabia se podia contar apenas com leitores e conhecidos. Mas o pessoal se superou. Meu lançamento e debate com o Marcelino foi lotado, carinhoso, prestigiado, perfeitinho. 

Gostei mais do que o de São Paulo, na verdade (apesar de que, claro, SP vendeu mais). Porque moro em São Paulo, tenho família aqui, amigos aqui e contatos diários, então você sempre espera que vá mais gente, fica chateado com tanta gente próxima que falta. No Rio foi só surpresa e satisfação. 



Já no aeroporto encontrei Marcelino e Laub, Cardoso, Pellizzari e Ludemir, que estavam voando para outros destinos literários. Esta é a literatura ostentação!

A ideia foi minha. Os leitores cariocas sempre me cobram, é uma cena importante e eu estava devendo um devido lançamento. Insisti com a Record que deveríamos fazer e eles toparam. Pensamos em algum autor da casa e da cidade para fazer um debate, para chamar mais gente, mas resolvi propor ao bróder Marcelino e ele embarcou em lançar seu Nossos Ossos por lá. Viajamos os dois para o lançamento. 

A Vitrine da Travessa! Só dá nós. 


Com meus queridos editores - Lucas, que leu desde a primeira versão e deu todas as sugestões - e Livia, que está cuidando da minha carreira na Record. 



Só para ver o nível da coisa, Antonio Cícero foi o primeiro a chegar. 



Mariana é editora querida da Rocco com quem já trabalhei em muitas traduções e ainda faremos um livro juntos. 


Meninas lindas. 

Luzia e Nathalia conheci por lá.  


Marcos descobriu o lançamento pela vitrine!

Fofa!
Tonico é amigo virtual das antigas e compareceu com minha obra toda. 


Gatas!
Rodrigo está estudando minha obra no mestrado da UFRJ.

Vanessa e Adriana, lindas leitoras. 


André também é dos amigos do FB.


A escritora Tammy Luciano e Fabiano, que dirigiu o fodástico espetáculo de Feriado de Mim Mesmo. 



Simones Campos é a escritora mais gata do Brasil. 


Plateia para ver o debate. 

Lendo trechos. 

Grandes parças. 

Ida é minha querida mãezinha postiça de Floripa - e o filho dela é o fotógrafo da capa de BIOFOBIA. 


Leitores queridos, Daniel e Alexandre. 

E Marcos, mais do que querido. 

Gustavo e Felipe já são de casa.


Leitores fodas. 




A Thais é de se levar para casa. 


Tatiana é Suedehead como eu. 

Gatas. 
A gata Ingrid com Rafael Sperling, jovem escritor. 

Gatcheeenho que me entrevistou pro JB. 


Pedro Neschling e Vítória, casal 20 do lançamento.

Filipe e os camaradas fizeram a trilha do trailer.


Pardal é o escritor mais gato do Brasil. 


Gatinha Laiane. 


Grande Scott! E Marcelino. 

Ana Maria Santeiro, das agentes mais poderosas do Brasil.

Maurício e Evee.
Gatin Vitor. 

E o menino prodígio, querido, irmãozinho, Raphael Montes. 

Gata!

Quem ficou até o final do lançamento seguiu com a gente para os bares de Botafogo. Acho que a energia estava tão boa que a ressaca nem pesou, porque eu bebi... bebi...

Lucas, Raphael, Marcelino, Simone, Scott. Mas a mesa era bem maior. 


 Escritores boêmios... ou bêbados: Botika (que esqueci de fotografar no lançamento), Pardal, Marcelino, Lucas, Raphael.


 E ainda encontrei o Xico Sá no aeroporto, na volta. 

Mas foram praticamente 24 horas no Rio; já estou em SP. Não deu para aproveitar muito, alongar com tanta gente querida, trabalhar mais o livro. As entrevistas que dei foram por email ou telefone. Mas tenha certeza de que não demorarei tanto tempo para voltar ao Rio. Até porque só consegui pegar uma horinha de praia.


O Rio continua o Rio. 




UM ANO TREVOSO

Saindo do poço... Não foi fácil para ninguém, não se engane. Não foi fácil para mim. Estava revendo há pouco minhas retrospectivas de a...